Sábado, 10 de Maio de 2008

POEMA:Não há poços sem fundo

 

Não há poços sem fundo
Pois de um desses eu saí
Abandonei a única razão
Que me agarrava á vida
Mas foi a única coisa que perdi
 
Perdi uma
Ganhei várias
Logo acho que foi melhor
Ganhei amigos e felicidade
Mesmo tendo perdido o amor
 
Amor
Sem o qual aprendi a viver
Vida
A qual me traz um grande prazer
 
publicado por Missy às 10:20
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De dreedlino a 14 de Maio de 2008 às 18:29
O amor quando vai deixa sempre a porta aberta...
Um sorriso amiga e um beijinho de amizade do Rui
De Missy a 14 de Maio de 2008 às 20:45
O Amor que foi
É algo do passado
Uma fase da minha vida
Em que quase tudo fiz errado

Quando se perde uma coisa boa
E se ganham montes delas
A perda não tem tanto impacto
Embora esta tenha sido
Mesmo muito má de facto

Mas hoje me levantei
Descobri que posso ser feliz
A batalha foi dura
Mas as lutas ganhei
Com a ajuda da amizade
A vida que tenho hoje conquistei
De andrealuz a 30 de Junho de 2008 às 16:42
o amor
algo inconfundivelmente
bom, enquanto
toda a gente se entende...
mas tem que existir alguém
que põem em causa o quanto
alguém tem

soltam-se lágrimas
solta-se dor
mas pensar que tudo passa
ou vem outro amor

nem sempre é assim
mas também não podemos pensar que é o fim
mas aqueles que mais quero
perco-os, enfim.

lágrimas de suplício
lágrimas geladas
serão lágrimas desperdiçadas...?

a sombra é a luz negativa,
o sono é uma morte incompleta,
a morte é o sono perfeito

se eu avançar, não me sigas
se eu morrer, vinga-me
se eu recuar, não sei se vais ver...

agora aquilo que tu tens feito
lutar sempre
vencer se possível
pensar em desistir?
nunca...

admiro-te por aquilo que és...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. Musica

. de volta ás origens...

. A pensar em todos aqueles...

. poema para a nha gildinha...

. Desejos

. ...

. POEMA:Não há poços sem fu...

. para esclarecer algumas d...

. POEMA: Definições

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub